On the table – Saber outra língua deixa você mais eXperto

A neurocientista Dra. Ellen Bialystok, da Universidade York em Toronto, Canadá, passou quase 40 anos estudando como o bilingüismo aguça a mente. Seu trabalho foi reconhecido em 2010, com o prêmio Killam, de US$100mil, por suas contribuições à ciência.

Todos os cérebros possuem um sistema de controle executivo. Este sistema mantém o indivíduo com foco no que é relevante, ignorando as distrações. Além disto, ele permite que a pessoa mantenha duas coisas diferentes na cabeça, pense em uma delas e troque para a outra quando necessário.

A Dra. Ellen demonstrou em seu estudo, que o cérebro de bilíngües tem este sistema mais desenvolvido. Isto ocorre porque, se o indivíduo sabe duas línguas e as exercita regularmente, cada vez que ele fala, ambas as linguagens aparecem e o sistema executivo escolhe o que é relevante no momento. Também foi comprovado neste estudo, que bilíngües se saem melhor em multitarefas, pois, para tal, há ação direta do controle executivo cerebral.

Através de técnicas avançadas de neuroimagem concluiu-se que as conexões cerebrais dos que falam uma única língua e dos bilíngües são diferentes e, para resolver um determinado problema, são usados sistemas diferentes no cérebro. No caso dos bilíngües, a neuroimagem mostra que os centros da linguagem são utilizados mesmo para resolver problemas não verbais, o que os torna mais rápidos.

Por fim, o estudo da Dra. Ellen se estendeu a 400 pacientes com Doença de Alzheimer e , em média, observou-se que a doença apareceu cinco a seis anos mais tarde em pacientes que eram bilíngües do que naqueles que falavam uma única língua. Isto não quer dizer que os bilíngües não têm Alzheimer, mas sim que até que a doença se infiltre em seus cérebros, eles podem lidar com a doença por mais tempo. Leia mais On the table – Saber outra lingua deixa você mais experto

Esta entrada foi publicada em Leituras & Cia. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.