Livre-se do técnico de informática!

O desespero tomou conta do mercado de informática. Com margens de lucro cada vez menores, as empresas de varejo que comercializam produtos de informática inventam formas mirabolantes para aumentarem os lucros. A novidade são os cursos que ensinam pessoas leigas a montarem e efetuarem manutenção em computadores. Leia a propaganda abaixo:

“[…] para as pessoas que dependem completamente de um técnico para atualizar, configurar, mexer de uma forma geral em seu computador. […] o objetivo do curso é acabar com esta dependência, capacitando pessoas das mais diversas áreas profissionais e que usam suas máquinas para diferentes atividades a montar um microcomputador. […] Assim, podem administrá-lo de acordo com suas necessidades e podem se tornar independentes de prestadores de serviços para tarefas simples“.

Quando tentam executar na prática o que viram na teoria “super-fácil, facinho” tipo “Faça você mesmo”, percebem que podiam ter economizado R$ 420.

– Bom dia! Em que possa ajudá-lo?

– É que eu fui tentar atualizar a BIOS e…o vendedor-instrutor não me explicou que esse procedimento deveria ter sido feito com um no-break, para o caso de faltar energia…

Você já imaginou o que aconteceria se aquele famoso chef, cujo corte magistral em um filé quebrasse um galho numa cirurgia plástica? E aquele palestrante que ao ter o dom da oratória imaginasse também poder exercer a advocacia em um tribunal? E aquele escritor que ao manejar a pena com maestria, reivindicasse para si o título de jornalista?

Esta entrada foi publicada em consomeDOR. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

21 respostas para Livre-se do técnico de informática!

  1. ClaudioTecnico disse:

    Olá, meu nome é Claudio.
    Sou técnico em Eletrônica e Informática desde 1995 e atuante na muntenção de computadores desde 1999, e só tenho uma coisa a dizer aos colegas, por mais livros que eu leia e por mais cursos que eu faça pra me atualizar sempre terei algo novo a aprender, pois sempre surgem problemas novos para serem resolvidos.
    Não basta ter conhecimento técnico, pois isso a maioria também têm, o que é preciso é ter algo a mais, um diferencial, como nosso amigo Quemel sempre ressalta aqui em seu blog.
    Um problema sério é que muitos dos profissionais atuantes no mercado estão vislumbrando somente lucro fácil, enquanto outros como o Quemel dão duro, estudam muito para buscarem a excelência, e para estes o principal é resolver TODOS os problemas do cliente em relação ao computador e prestar um serviço com a MÁXIMA QUALIDADE.
    Como disse Platão: “Só sei que nada sei”…
    A chave para o sucesso é o conhecimento, e não somente estudo como alguns pensam, pois se fosse todos que saíssem da faculdade estariam empregados.
    O próprio amigo Quemel tem um post aqui no blog discutindo sobre isso, confiram.
    Não podemos reclamar, pois se não existissem os maus profissionais nós não teríamos motivos para melhor mais ainda o atendimento e cobrar ainda mais pelo nosso CONHECIMENTO.
    Abraço a todos,

    Claudio

  2. amaro disse:

    meu computador esta congelando o sistema

  3. Carlos Henrique disse:

    Olha acredito que um curso seja indispensável para quem quer entrar no mercado de manutenção de micros, mas o interesse e profissionalismo vão corresponder a 90% do valor deste profissional.
    Eu estou fazendo um curso de redes e informática que tem 1600 horas de duração, já tinha feito um curso de montagem e manutenção de 60 hora, fora que a quase 10 anos opero computadores, desde o início da internet no Brasil, hoje posso dizer que o que eu sei é muito mediocre ainda para que possa realizar uma manutenção 100%.
    A informática muda muito, hoje existem muitos computadores de loja: positivo, sti e outros o que de certa forma dificulta a vida dos tecnicos que não tem autorização para abrir estas máquinas ainda na garantia.
    Resumindo: Quando terminar meu curso 12/2009, vou abrir minha propria assistencia tecnica, mas quero ser principalmente um autorizado destas empresas.
    obrigado.
    Carlos Henrique
    Carlosrao Tecnologia

  4. João Luis Amaral disse:

    em breve….
    Livre se do:
    Dentista
    Mec(h)anico
    Eletricista
    Obstetra
    Pintor
    ……………

  5. Borges disse:

    Acho que atualmente com a internet permitindo aprender quase tudo, a possibilidade de se aprender a dar manutenção de computadores é extremamente mais facil que antigamente. Eu por exemplo sou tecnico a mais de 13 anos, quando comecei, o que tinha pra eu poder aprender a começar na area era somente livros, revistas e um amigo meu que me ensinou muita coisa (internet naquela epoca so discada e absurdamente cara). Apos ler muito, pegar varias manutenções particulares, e tirar varias duvidas com esse amigo meu mais experiente, prestei um concurso pra dar manutenção em uma Universidade Publica e passei. Conheço varias pessoas que fizeram 2 ou 3 cursos de manutenção e nao sabem 10% do que eu sei. E como hoje o acesso a informação esta facil e barato, acho que se alguem quiser aprender algo so precisa de uma coisa: FORÇA DE VONTADE. Acho uma perda de tempo gastar dinheiro com curso, ate por que muitos deles so querer o dinheiro do aluno. É como dizia uma professora minha: “O cara entra cru e sai mal cuzido”.

    falowz.

  6. Fausto disse:

    Caro Joab:

    Não apenas um bom curso de informática é importante, mas um curso de regras de escrita em português não faz mal a nenhum “ténico” ! Sacou ?

  7. Joab disse:

    Bom dia pessoal!
    Bom gostei muito dos ponto de vista de vcs, confesso que n sou um tecnico formado em facudades e nem pelo senai da vida…
    Comecei a me entereçar pela informatica aos 17 anos, nem se quer tinha um pc, mas sempre gostei de pegar livros e ler a respeito principalçmente em manutençao.
    Enfim…
    a 3 anos eu atuei na are em manutençao, fiz o meu primeiro curço foi de informatica 1 ano e depois fiz manutençao 6 mes a basicao mesmo numa escola conceituada. somando tudo isso tenho quase 5 anos na area e uma coisa k aprendir e o seguinte:
    ” NAO IMPORTA SE VC TEM FORMAÇAO ACADEMICA NA AREA OU SE VC TEM TECNICO OU NAO O SEU SERVIÇO TEM QUE SER FVEITO DE FORMA CLARA LIMPA E COM QUALIDADE PARA QUE SEU CLIENTE VER EM VC UMA PESSOA DIGNIDA E CENSATA..”

    ENTAO PAREM DE USAR ESTES softwares PIRATAS OU COPIAS E USAM OS ORIGINAIS MESMO…

    oBRIGADO TENHO QUE IR DORMI AGORA..

    ABRAÇO…

  8. lucas disse:

    caro amigo vi as postagens e achei interessantes,mas tenho uma dúvida em que escola fazer um curso de montagem e manutenção: senai ou senac? na minha cidade o senai da o curso em 1 mês com aulas todos os dias,total de 60 hrs; no senac fica 2 dias por semana sendo em 6 meses,total de 200 hrs, estou em duvida qual o melhor, sei que depende muito do aluno tambem,aguardo resposta,obrigado.

  9. Caro Raphael,

    às vezes nos matriculamos em uma faculdade que gasta milhões em propaganda e quando estamos dentro de sala de aula, encontramos os mais desqualificados professores.

    Infelizmente não há como acertar sempre. O lance é passar a noticia para frente e partir para outro local.

    Com o tempo e a maturidade estaremos menos sujeito a esse tipo de picaretagem.

    Finalmente encontrei uma instituição de ensino superior que embora cara, possui um corpo docente de alta qualidade.

    Mas até chegar aqui foi duro.

    Temos boas escolas como o Senac e o Senai.

    bração, Q.

  10. Raphael Augusto disse:

    Caro Quemel
    Eu falava sobre o mercado de manutenção(como bem observou Liliane Mouriño) mas, relendo meu comentário percebi que meu questionamento foi ambíguo.
    Procurarei postar no Fórum do Guia do Hardware minhas demais dúvidas.
    Meu principal dilema é: Onde encontrar cursos e/ou material que possua qualidade?
    Grato pela atenção.
    Abraços

  11. Cara Liliane,

    um dos grandes problemas é o da comunicação. Se para você ficou claro, não ocorreu o mesmo comigo.

    Talvez seja esse o meu principal problema, além é claro da arrogância: não sei disfarçar o que sou, tanto no mundo real como no virtual. Detesto máscaras e me recuso a usá-las.

    Fico-lhe grato pela sinceridade dos comentários, mas confesso que luto todos os dias para que realmente a minha arrogância não se confunda mais com minha capacidade de auto-confiança e segurança.

    Tenho aprendido a ser menos arrogante principalmente com os amigos do Forum do Guia do Hardware.

    bração e brigado,

    Quemel

  12. Liliane disse:

    Caro Quemel,

    se vc reler o relato acima, o do Raphael, verá que ele se refere a entrar no mercado de informática na área de manutenção.
    Venho acompanhando seus posicionamentos e posturas profissionais através de fóruns e concordo com algumas, assim como pelos seus relatos, sites e idéias, é notável que seus conhecimentos são muito bons, mas nunca se esqueça que você também já começou e que logicamente na época não sabia nada, portanto sugiro que atente para que a arrogância não seja uma constante em sua forma de se relacionar com as pessoas, pois mais que um excelente profissional, é ainda mais gratificante sermos excelentes seres humanos.

    Um abraço,

    Liliane Mouriño.

  13. Caro Raphael,

    o mercado de informática é muito amplo, depende da área que se deseja. Sua pergunta é ótima para o Byte Papo (virar post independente). Seja mais específico e terei o maior prazer em respondê-lo.

    bração,

    Q.

  14. Raphael Augusto disse:

    Parabéns pelos artigos! Todos os que li são excelentes!
    Quanto à esse artigo:
    Infelizmente, nem todos sabem disso antes de fazer um curso.
    Digo isso pq há 3 anos entrei em um curso “renomado” para aprender manutenção e até hoje não sei muito mais que formatar uma máquina.
    Fica então a pergunta: na atual, conjectura, qual seria então o caminho para aqueles que desejam ingressar no mercado de informática?

  15. Caro Mário,

    pior que o filho que “meche” (assim mesmo com ch) com computa dor é aquela do “sobrinho que faz masi barato – assim mesmo com “i”).

    Adotei uma politica simples para evitar esses transtornos: para resolver problema de usuário, cobro X, mas para resolver problemas causados por filhos-sobrinhos-técnicos cobro 2X.

    Se for o namorado (que cursa engenharia de computação) da filha do cliente que faz o estrago ao montar a rede sem fio, ai cobro 3X.

    Os problemas pararam.

    O fato de falar bem não me torna um bom advogado.

    O fato de escrever bem não me torna um jornalista.

    O fator de saber cortar um filé não me torna um cirurgião plástico.

    Assim como o fato de “mexer” como computadores não os tornam técnicos em informática.

  16. Mario Lazoski disse:

    Concordo. Infelizmente canso de passar por estas situações, de vizinho, filho do vizinho, enfim quase qualquer um agora acha que é técnico de informática. Ocorre que estes supostos “técnicos”, quase sempre fazem besteira e aí um técnico de verdade precisa resolver. Espero que ao menos a citada senhora, cliente do colega Daniel Silva, tenha se dignado a pagar o preço da visita do mesmo.

  17. Daniel da Silva disse:

    Meus caros amigos;

    Quero dizer que tudo que disseram está 100% correto pois trabalho na àrea de informática há alguns anos e a maioria das vezes em que sou chamado para realizar um serviço o cliente diz o seguinte:
    – É pq eu coloquei meu filho pra fazer um curso de montagem e configuração e ele foi arrumar e deu um “probleminha”, então eu queria que vc ensinasse ele a resolver isso (como se eu fosse o instrutor dele).
    Aí quando eu chego e dou o diagnóstico (o menino fritou a placa mãe e principalmente a fonte porque desmontou o computador e inverteu os fios da fonte AT) (ele colocou azul com preto e marrom com branco certo: branco e azul, preto e marrom ) então quando eu falei isso pra ela, a mulher só faltou me engolir:
    – Que nada vc não sabe de nada meu filho sabe montar isso.
    Até que um dia eu encontrei com a senhora na rua e perguntei pra ela, então ela ficou toda sem graça e disse que levou em outra loja e o computador realmente havia queimado.
    então esse negócio de que o cara faz o curso e sai de la “O TÉCNICO” é a maior mentira.

  18. Caro Jackson,

    grato pelas palavras de estímulo. Não adianta você ter uma planilha milagrosa no Excel se você não entende a economia de serviços.

    O grande problema enfrentado pelos prestadores de serviços profissionais em informática é que grande parte não está preparada para vender serviços. Tentam vender serviços como se fossem produtos e ai está o pior problema: fracassam nessa tentativa de igualar serviços com produtos.

    Só consegui chegar aonde cheguei por ter me debruçado 24 meses estudando a economia de serviços. Sinto que a maior parte dos técnicos quer apenas uma formula mágica de QUANTO COBRAR.

    Outro problema é que manutenção de computadores virou quebra-galho “enquanto não arranjo coisa melhor….” Por isso que são raras as pessoas produzindo conhecimento e ganhando dinheiro com esse ofício.

    Procure na internet textos sobre serviços (marketing, economia e afins)

    Quando vc descobrir como transformar o seu serviço em um produto, isto é, o cliente poderá experimentar antes de comprá-lo, ai que vc não terá concorrentes em Salvador.

    Quando fiz isso aqui em Brasilia, perdir meus concorrentes, o que é uma pena, pois fiquei um pouco acomodado.

  19. Jackson Santana disse:

    Prezado Quemel,

    Ainda sou novo no ramo de manutençlão de computadores, mas o que diz, concordo com gênero, número e grau e além disso os Técnicos, de hoje vem sofrndo tb com os conhecedores e entendedores, vou explicar:

    Moro em Salvador e ja estou trabalhando na area a pelo menos uns 6 meses, o que sofro aqui em Salvador e o seguinte: Sempre vou divulgando meus serviços para apliar os meus atendimentos, e o que eu escuto é: “o amigo demeus irmão é muito bom em com computadores ou o amigo de meu primo passou la em casa e fez isso sem me cobra nada”. Pois é além desse cursos que dizem acabar coma dependência dos técnicos sfro aqui tb com esse problema que acabo de citar, além da concorrência desleal por parte de Técnicos aqui conhecidos por “Zezinhos”, aqueles que fazem um serviço porco e cobram muito barato por isso. Sou apaixonado pela informática em si i fico muito indignado com essas coisas.

    PS. Estava lendo suas postagem no tópico (Dicas sobre criação de pequena empresa/equipe de técnicos.) do ForumGDH e gostei muito dos seus ensinamentos e gostaria muito que vc me desse alguns conselhos quanto a busca de mais informções, pesquisas, estudos e etc, pois é sempre bom receber informções de pessoas que se encontram neste ramo a mais tempo.

    Desde já agradeço, pela compreensão, e vai desculpando pelo texto sei que ficou muito grande.

    Atenciosamente, Jackson Santana.

  20. Danilo disse:

    Concordo 100% !!!

  21. Daniel disse:

    Prezado Quemel,

    Infelizmente esta é a dura realidade. Na ânsia de tentar resolver seus próprios problemas os usuários acabam gerando mais problemas ainda. Quando tentam colocar em prática as informações passadas no curso, todos percebem que a coisa não funciona bem assim. Para efetuar qualquer tipo de manutenção em computadores a pessoa tem que estar muito bem preparada, estudar e ler muito e ainda assim o aprendizado é constante. Um abraço,

    Daniel

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *