Livro: Manual do FRILA – O jornalismo fora da redação

“Muitos ainda imaginam que só se torna autônomo quem nunca conseguiu um bom emprego. Não é verdade. Atualmente o mercado atrai profissionais experientes, que já tiveram postos importantes em redações e agências de comunicação. Controlar o próprio horário, estar perto da família enquanto termina aquela matéria importante ou mesmo ter a liberdade de fazer vários trabalhos para clientes diferentes são algumas das muitas explicações para escolher tornar-se um frila.

Decidir quando e quanto trabalhar é um privilégio que os cumpridores de expediente não se podem dar ao luxo de ter. Isso quer dizer que ser frila só tem coisas boas? Nada disso. Além de exigir talento para manter uma rede de contatos e capacidade de organização do tempo e do orçamento, há certas qualificações e truques sem os quais o frila poderia se sair muito mal.

O jornalista Maurício Oliveira, que passou por algumas das principais redações do país e agora colabora com diversos veículos de comunicação, conta como conciliar autonomia, desafios profissionais e, ainda, uma boa remuneração”.

No link ao final deste parágrafo você pode degustar a apresentação e se deliciar com a leitura. [Manual do FRILA – O jornalismo fora da redação]

Esta entrada foi publicada em F.O.C.A., Leituras & Cia. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

3 respostas para Livro: Manual do FRILA – O jornalismo fora da redação

  1. Ingrid Sousa disse:

    Ola senhor Quemel, muito interessante o seu post. E concordo com você, não é porque temos o próprio negócio que não precisamos fazer mais nada, temos sim, pois como você mesmo disse, temos que mante-lo.
    Boa tarde!

  2. Caro Helano Fernandes, salve!

    Corrigido. Tente novamente, por favor!

    Bração e boa $orte,
    Quemel

  3. Helano Fernandes disse:

    Quemel, bom dia!

    Informo que o link para acesso ao Livro não foi encontrado (Error 404).

    Abraço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.