[Livro] Inclusao Digital e Empregabilidade

SINOPSE – “Exclusão digital é termo duplamente nocivo. O cidadão – seja ele jovem ou adulto – excluído da sociedade já está à margem, sem direitos ou voz para exigi-los. É alguém desconsiderando quando da tomada de decisões, um mero figurante no palco da sociedade. Contudo, apesar dos inúmeros percalços, há possibilidades de inserção e recomeço. No entanto, quando se é um excluído digital, poucas são as portas que permanecem abertas. Um excluído digital é anacrônico, um profissional engessado em épocas passadas.

Numa era em que o futuro das mídias impressas e do livro como objetos físicos é colocado em debate, assim como a sobrevivência da indústria fonográfica ou mesmo o deslocamento de colaboradores para uma empresa física, desconhecer as vias digitais é colocar-se ao largo da história.

Conhecimentos básicos de programas elementares são um primeiro passo importante e necessário, mas deve-se considerar que, ao discutir inclusão digital, coloca-se em pauta temas de importância social que suplantam o mero “computador”.

==========================================================

Comentário do QUEMEL: Se esse livro tivesse sido escrito em 1997, teria menos percalços quando tentei implantar um projeto de “Inclusão Digital no Centro de Atendimento Juvenil Especializado – CAJE (ver post Livro: Os Filhos do Governo) e esbarrei na falta de escolaridade dos participantes”. O livro mostra que grande parte dos excluídos digitalmente não consegue achar agências de emprego pela internet, simplesmente por que escreviam “agensias” no Google”.

Esta entrada foi publicada em Leituras & Cia. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *