[insTrUTOR] Errar é humano!

Errar é humano” foi o tema da aula sobre processadores de texto que ministrei para minha turma de inclusão digital na Escola de Informática e Cidadania do Tribunal de Contas da União (EIC-TCU). Forneci um papel A5 (210 x 148) para cada educando e pedi que redigissem apenas um parágrafo. Dei cinco minutos para a tarefa.

Mostrei a diferença entre um processador de texto manual (manuscrito) e um processador de texto eletrônico (Writter e Word). Mostrei que se aprendessemos a filosofia de um processador de texto, seria fácil usá-lo, fosse o Word (Office) ou Writter (OpenOffice). Em seguida dei uma folha A4 (297 x 210) com vários parágrafos impressos e pedi que digitassem em apenas 5 minutos. Houve protestos!

– Hei professor, isso não acaba em menos de 60 minutos. Não tenho sessenta minutos para perder com digitação.

– Classe, eu digito em apenas sete segundos. Abri o Microsoft Word 2013 e digitei:

=rand(5,7) . Eles acharam que foi bruxaria, feitiçaria, magia e nisso a aula ia…

A partir desse momento descontraído, o conhecimento fluiu de forma espontânea. Contei sobre o mistério do comando RAND (descubra você também o que ele faz) e sobre o tema proposto. “Herrar é o mano” foi título da redação mais curta da história. Dizia assim:

“Minha mãe vai ter um filho e ele se chamará Herrar, pois Herrar é o mano”.

Meus alunos foram mais criativos. Especialmente aquele que me fez gargalhar ao ler sua redação:

“Errar é humano – Ouço isto há bem tempo, mas agora acabei de crer que é verdade, pois até o professor Quemel herra; ele é o mano!”

 

Esta entrada foi publicada em InsTrUTOR. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

4 respostas para [insTrUTOR] Errar é humano!

  1. Caro Patrick, salve!

    Até que Quelme não é tão feio assim. O pior foram as alcunhas abaixo:

    Qué Mel, Kemmel, Kuemel, Quênio, Kêmio, Kenel, Quemuel…

    Quanto às aulas vou escrever mais post na seção insTrUTOR.

    Quanto a seguir meu passos, lembro de Sartre, o filósofo existencialista que dizia…”[…] Mestre não é aquele que forma discípulos, mas outros mestres…

    Bração e boa $orte,
    Quemel

  2. Patrick Cardoso disse:

    Caro Quemel,

    A muito tempo venho errando em seu nome, te chamo de Quelme, rssss.

    Conheço a um bom tempo o comando Rand e utilizo bastante em minhas aulas, mas não da forma que você utilizou. Agora vou seguir seus passos e aplicar de maneira bem semelhante em minhas aulas.

    Um grande abraço e sucesso sempre.

  3. Denilson Marcos disse:

    Interessante meu caro Quemel, a tantos anos trabalhando com informática desconhecia o “mistério do comando RAND” rsrsrsrs, grande abraço!

  4. Impressionante sua capacidade de atualizar esse espaço com textos convenientes e agradáveis.

    Sou teu fã. Estou progredindo na 12º Oficina a passos lentos mas firmes. Acabei de aprender, através do seu artigo “Quanto cobrar pelos seus serviços” sobre o a viabilidade operacional do nosso futuro negócio.

    A parte mais difícil pra mim é a relação de instabilidade do mercado dentro do planejamento mensal ou trimestral… Enfim, isso decorre da minha pouca experiência profissional dentro deste mesmo mercado, acredito eu.

    Desculpe-me o comentário off post. TMJ SRN.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *