124 anos do Tribunal de Contas da União (TCU)

TCU

Hoje é 7 de novembro, dia muito festejado pelos tribunais de contas brasileiros, pois foi nesta data, em 1890, que “nasceu” o Tribunal de Contas da União, a partir do Decreto 966-A, de autoria do grande jurista Ruy Barbosa, assinado por ele e pelo primeiro presidente da República, Marechal Deodoro da Fonseca.

Órgão de competência reconhecida nacional e internacionalmente, o TCU, como se sabe, foi eleito, este ano, a melhor instituição pública para se trabalhar, segundo pesquisa publicada pela revista Você S/A.

Parafraseando, com total respeito, o ministro-presidente Augusto Nardes, que tão bem declarou, ao final da solenidade de entrega do Grande-Colar do Mérito do TCU: “O maior capital de uma nação não são suas riquezas materiais, mas a capacidade e a qualidade de sua gente”, entendo que Tribunal de Contas da União não é o prédio cheio de “quadradinhos” brancos em sua fachada, como que a se referir ao esquadrinhamento regular e minucioso das contas prestadas (ou não) pelos responsáveis pelo uso de recursos públicos federais. O verdadeiro Tribunal é, sim, o conjunto das pessoas que o compõem, sejam autoridades, sejam servidores, ou mesmo os demais colaboradores, todos empenhados, comprometidos com a Nação brasileira, atuando em benefício da sociedade, que, por sua vez, também se compõe de pessoas.

Ou seja, quanto mais a Instituição valoriza gente, a gente valoriza a Instituição.

O TCU está percorrendo com esmero este caminho. E, mesmo ainda tendo muito chão na trilha do aperfeiçoamento, já é, de fato, uma instituição na qual sentimos muita satisfação de trabalhar e da qual temos grande orgulho de pertencer.

Feliz 124 anos, TCU!

Esta entrada foi publicada em Leituras & Cia. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *