Jornalismo foca: Perigo do Lado

Condomínios da cidade adotam serviço próprio de internet para reduzir custos. Mas é preciso ficar atento porque muita economia pode deixar os computadores vulneráveis.

Luiz Henrique Quemel
Especial para o Correio

“É para navegar em alta velocidade na internet sem se estressar com as constantes quedas na conexão ou com o alto custo da conta telefônica que os internautas migram da linha discada para a banda larga — serviço que transmite dados como fotos, músicas e vídeos a velocidades até doze vezes superiores à potência de uma linha discada. Mas como tudo tem seu preço, o alto custo ainda é um empecilho para quem deseja fazer a troca. Foi aí que alguns prédios da cidade decidiram oferecer um serviço com conexão rápida, a preços bastante acessíveis, aos seus moradores.

O sistema é simples: com autorização dos condôminos, o síndico contrata uma empresa de tecnologia, que instala apenas um ponto de internet rápida para todo o condomínio, em vez de um para cada apartamento. Parece perfeito, não? Porém, o que muita gente não sabe é que esse tipo de instalação, se for malfeita, pode deixar seu computador completamente aberto para qualquer praga virtual, invasões de hackers, ou mesmo do seu vizinho”.
===============================================================
Comentário do QUEMEL: Eu estava navegando na internet quando encontrei um modem DSL-500B. Entrei e descobri que estava dentro de um condomínio no setor Sudoeste. O restante da história se encontra nos links abaixo. 13 anos depois da publicação da matéria, as falhas de segurança permanecem. [Capa] [Pag4]

Esta entrada foi publicada em F.O.C.A.. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.