Os segredos dos notebooks

Em 2001, ao prestar assistência técnica num notebook Dell fora da garantia, descobri da pior forma possível um segredo conhecido apenas pelos técnicos da empresa: para ter acesso ao disco rígido depois de formatado, era necessário ter um utilitário exclusivo da IBM.

Após formatar, não tive mais acesso ao HD. A princípio, já contabilizava o prejuizo de R$ 10 mil, preço de um novo. Tentei tudo que sabia.

O que aprendi sobre notebooks em três dias, foi o equivalente a todo conhecimento produzido em 12 meses pelas fábricas.

Pedi até proteção de Santo Isidoro de Sevilha, segundo o Vaticano, padroeiro dos usuários de computadores e internet. Apelei até para o “seo Zé Pilintra”, se conseguisse resolver, levaria um Ebó na encruzilhada.

Porém, os dias se passavam e nada de receber auxílio dos deuses, exús, santos ou outras forças sobrenaturais. Liguei para o Andrezão (colega de trabalho) e ele me deu o caminho das pedras:

– Por que você não “entra” na IBM e recupera o utilitário?

– Mas como? Eu não tenho senha, sequer acesso a área restrita…..aaaaaahhh agora entendi!

Desde o episódio ocorrido em 4 de novembro de 2001, comecei a estudar sobre (manutenção) notebooks e nunca mais parei. Criei um banco de dados e produzi muita Inteligência sobre o tema. Cheguei até editar um curso chamado Os Segredos dos Notebooks, onde expunha todas as armadilhas encontradas nos notebooks da Dell, Compaq (atualmente HP), Toshiba e a famigerada IBM (atualmente Lenovo).

Ninguém quis “comprar” a idéia. Imagina se haveria mercado para assistências técnicas especializadas em laptops comprados por R$ 10 mil. Consegui comprar o meu, um HP-Compaq NX9020 por R$ 8 mil em 2005, logo após retornar ao Correio Braziliense.

No acesso ao backup de 2001, lá estava o documento, como se a sorrir para mim e dizer:

– Eu não te disse?

Esta entrada foi publicada em Doutor Computador. Adicione o link permanente aos seus favoritos.