[Reprise] Como comprar um notebook…(sem ser enganado!)

Além de definir qual a real necessidade, custo e marca do produto, fique de olho no número de série: o produto pode ser remanufaturado.

Luiz Henrique Quemel
Especial para o Correio Braziliense

“Graças aos incentivos fiscais, dólar baixo e facilidades de financiamento, comprar um notebook tornou-se fácil. Difícil mesmo é vencer a sensação de angústia ao tentar escolher entre as dezenas de configurações. O Correio Braziliense preparou uma reportagem para orientar os leitores nessa tarefa, em busca do equipamento ideal”. [Capa] [Pág. 3]

===============================================================

(Comentário do QUEMEL: Essa foi uma das últimas reportagens especiais no Correio Braziliense. Um fato muito engraçado aconteceu. Em uma das revisões a tecnologia Centrino da Intel virou “[…] Sentirão da Cintel“. Essa reportagem motivou meu pedido de demissão em 2007.

Outro fato e desta vez de natureza suspeito foi o comercial de um notebook estampado na capa do suplemento. O modelo era absolutamente igual ao testado por mim. Quem comercializava era uma…papelaria muito famosa de três letras. Coincidência, não!

Quero enviar um Salve! para a professora Rafiza Varão (Redação Jornalistica I). A mestra me incentivou a escrever matérias que não caducassem com o tempo, isto é, mesmo com o passar dos anos se mantivessem atuais. Esta foi apenas uma delas.

Experimente hoje (09/11/2015) comprar um netbook “Sony” na feira da Rua Santa Efigênia em São Paulo. Lá, como aqui, além de colocarem no seu Lô, a garantia Soy Yo!

Confira as dicas, inclusive a de não transportar os laptops em mochilas. Saiba os motivo nos arquivos PDFs colocados à disposição nos links acima.)

Esta entrada foi publicada em F.O.C.A.. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

3 respostas para [Reprise] Como comprar um notebook…(sem ser enganado!)

  1. Caro colega J. Magalhães, salve!

    Sim! Mas veja que o texto original é de 2006 e de acordo com aquela realidade.

    Atualmente a situação está pior nos aeroportos e fora deles como se fossem simples tênis a roubar.

    Fiz algumas incursões no Mêtro (é claro, protegido por forte segurança) é o que notei: as pessoas com tablets estão dando vacilo demais.

    Bração e boa $orte,
    Grato pela visita
    Quemel

  2. J. Magalhães disse:

    Quemel, não seria “não transportar os laptops em maletas”, como está no PDF, ao invés de “não transportar os laptops em mochilas”, que está no texto?

    A dica é tão boa (transportar laptops em mochilas) que hoje é o padrão observado.
    Existe opção melhor?

  3. ARY disse:

    Ótimo Quemel, parabéns pela clareza das informaçoes.
    Abraço

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.