Revista PC World tenta levantar vendas da HP. O consumidor não é bobo!

“Há muito os notebooks superaram os desktops em vendas, e mesmo eles vem perdendo participação no mercado para os tablets e smartphones. É clara a tendência rumo a máquinas menores, mais leves e mais portáteis. Mas ainda há bons motivos para investir num “caixote preto” que vai ficar ocupando espaço num canto da sua mesa.

Em primeiro lugar, há a questão custo/benefício. Não importa se você quer gastar R$ 1.000 ou R$ 10.000, sempre conseguirá uma máquina mais poderosa se estiver disposto a abrir mão da portabilidade”.

==============================================================

Comentário do QUEMEL: Com o texto acima, a Revista PC World antes respeitada e que teve sua edição impressa encerrada, traz um texto no mínimo cínico. É que a máquina que ilustra a “reporcagem” é um desktop HP com certa dificuldade de reconhecimento. A HP que já foi banida de algumas lojas no DF, agora tenta de outros expedientes escusos para tentar levantar seus lucros. É por isso que em certa redação de jornal impresso, todos os computadores são…HP. E lá é proibido falar mal dos “parceiros comerciais”. Ah bom!

Em tempo: por será que após a publicação desse post o link para matéria sumiu. Com a palavra a PC World. Link original

Esta entrada foi publicada em consomeDOR. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *