Módulo 1 – Aula 1: Como cobrar serviços profissionais de informática

e_consultorREFLEXÃO
“Um homem vai pedir emprego. Quando o patrão pergunta quais suas qualificações, o homem responde que tem uma mulher e seis filhos em casa, que a mulher é aleijada, as crianças não tem o que comer, nem o que vestir nem o que calçar, a casa não tem camas, não há carvão no porão e o inverno se aproxima.”

REAÇÃO
Uma lágrima pode descer por cada uma das faces do futuro patrão mas ele não contratará o homem sem que sejam apresentadas qualificações, partindo da idéia que o patrão não acredita em falácias.

O nome desta falácia é Ad Misericordiam , e gostaria que lembrassem deste exemplo na hora de cobrar pelos seus serviços de consultoria ou na hora de combinar salário. Não se pede o quanto se precisa, e sim o quanto se vale. O quanto vale não é o que vai render para a empresa nem o que vai render para quem a presta, mas sim o quanto ela (consultoria) vale de fato.

AÇÃO
Após ler os textos sugeridos pela bibliografia, analise a reflexão acima e subsidiado pela reação, disserte no exercício as considerações pertinentes ao tema. Leia e estude primeiro os textos. Não copie, crie!

BIBLIOGRAFIA
M01A01T01 – Estratégias de preços
M01A01T02 – Seu cliente pode pagar mais
M01A01T03 – Quanto cobrar por serviços profissionais?
M01A01T04 – O preço da liberdade em serviços
M01A01T05 – Mude o preço dos seus serviços!
M01A02T06 – O consumidor e a relação com os preços
M01A01T07 – Nunca se negocia preços
M01A01T08 – O impacto dos preços no mercado
M01A01T09 – Estratégias para dominar a gangorra de preços
M01A01T10 – Definição de preço na prática
M01A02T11 – Diferenciação do preço baixo
M01A02T12 – Cuidado com o preço
M01A02T13 – Coleção Sebrae: custos no comércio
M01A01T14 – A coragem de cobrar caro

AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA
M01A01 – Como você calcula o custo de sua hora técnica?

Esta entrada foi publicada em Doutor Computador. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

4 respostas para Módulo 1 – Aula 1: Como cobrar serviços profissionais de informática

  1. Caro Marcio, salve!

    Veja agora se os links funcionam.

    Abraços e boa $orte,
    Quemel

  2. marcio disse:

    Alguns arquivos estão faltando.

  3. Leonardo Leão disse:

    Isso é o que acontece muito, pessoas que não “tem” ou não sabem mostrar suas competências apela para a misericórdia, quando isso ocorre quase sempre a pessoa não tem prepara nenhum. Isso me lembra o filme (A procura da Felicidade) o individuo não tinha nada, e nem por isso saiu pedindo misericórdia, se ele tivesse feito isso talvez ao final do filme não teria nada também.

    Serviços tem que ser “mostrado” ou pelo menos induzir ao cliente o resultado, antes mesmo de ser feito, para isso existe muitas maneiras. Para um cliente encontrar um profissional com serviços excelentes e preços justo está muito difícil, e ao contrário encontrar clientes que queiram um serviço excelente e que paguem por isso está pior ainda.

  4. Amilton Candido da Silva Filho disse:

    Se eu entendi bem, é pra responder aqui mesmo nos comentários certo?
    Qualquer coisa me corrija.

    No mercado de trabalho não há espaço para ”Ad Misericordiam”, por maior que seja a compaixão despertada por alguém durante uma entrevista, isso não significa que essa pessoa terá algo a acrescentar a empresa. O que importa mesmo é o quanto a pessoa esta preparada e suas qualificações, o que ela tem a oferecer, em que se destaca, o que pode oferecer; isso vale tanto numa entrevista de emprego quanto em prestação de serviços e consultoria. O consultor/prestador em especial tem uma dificuldade maior que é a de manter um negócio próprio, com todas as suas dificuldades, não há como depender de ”Ad Misericordiam” e muito menos a aceitar diante de clientes pedindo descontos e dizendo que o serviço esta muito caro.
    Como prestador de serviços e consultoria, ou mesmo como uma empresa de produtos há muitas competências a serem executadas, coletar informações de clientes e concorrentes, posicionar os produtos no mercado, formular serviços diferenciados e de alta qualidade para o cliente, personalizá-los e aperfeiçoar o trato no atendimento ao cliente para conseguir sobreviver no mar vermelho da guerra de preços, analisar o mercado e observar as novas tendências, criar estratégias de preço e fidelização durante períodos de recessão, buscar formas de captar e gerar valor para abrir caminho rumo ao mar azul e dentre muitos outros. Tudo isso tem custos.
    Qualquer empresa ou negócio precisa atentar aos custos de suas operações, a palavra aqui é rentabilidade, gerar lucro. Se o negócio não for rentável, não gerar lucro, não há como sobreviver no mercado, o empreendedor do negócio deverá se esforçar ao máximo pra manter a rentabilidade, e para tal deverá fazer valer o quanto cobra; nunca negociando preços, ter sempre um diferencial que justifique a valor mais elevado, em casos extremos deverá negociar outros fatores, como forma de pagamento, tipo de consultoria, etc, e em casos de necessidade de negociar preço, tem que ter a ciência de que deverá ter mais volume de vendas para compensar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.